Como treinar sua equipe sem que ela durma no processo

Como treinar sua equipe sem que ela durma no processo

Compartilhe este artigo!

Você já se perguntou o que acontece com a natureza inquisitiva das crianças quando elas crescem? Quando somos mais novos, o processo de aprendizagem é alegre e cheio de descobertas. Mas, quando crescemos, tudo muda. O que faz necessário com que os profissionais de T&D tenham de aprender como treinar sua equipe de forma eficiente e engajadora.

Infelizmente, o mundo de descobertas curiosas das crianças não segue pela vida toda. O que torna o processo de aprendizagem na fase adulta diferente. É preciso entender onde foi parar a curiosidade inerente aos seres humanos. Só assim será possível compreender como a área de T&D pode resgatar o interesse pelo conhecimento para suas ações.

Leia mais:

Dessa forma, preparamos um artigo especial para falar sobre isso: resgatar o interesse curioso de adultos. E como isso pode ajudar a treinar sua equipe sem que ela caia no sono no meio do processo. Vamos lá?

Então, por que perdemos o gosto de aprender?

Dr. Isaac Asimov, acadêmico e autor de ficção científica, em entrevista à Bill Moyers no programa de TV World of Ideas, de 1988, afirma que o desinteresse pela aprendizagem surge da imposição feita as crianças durante o período escolar. E acrescento, ainda, que este processo pode gerar resistência a mudanças. Uma característica comum no perfil do adulto profissional no mercado de trabalho.

De acordo com Asimov:

“Hoje em dia o que as pessoas chamam de aprendizagem é algo imposto a você. E todo mundo é obrigado a aprender a mesma coisa, no mesmo dia, na mesma velocidade e na sala de aula”.

Mais de trinta anos após essa declaração, pouca coisa mudou.

Embora nossos genes sejam iguais, façamos parte da mesma espécie, tenhamos hábitos e códigos de linguagem em comum, existem diferenças que nos tornam singulares. São característica de fácil observação quando reunimos um grupo de pessoas em sala de aula. Por isso, quando falamos em aprendizagem, a primeira coisa que se deve levar em consideração para treinar sua equipe, é como cada pessoa tem um ritmo próprio.

Todos aprendemos da mesma maneira?

É evidente que não. Como dito acima, cada um de nós possui um ritmo próprio de aprendizagem. Alguns sendo mais sensível a determinado tipo de estímulo do que outros. Simplificando, ficamos mais motivados e propensos a aprender conforme a forma com que o conteúdo nos é apresentado.

Sendo assim, numa sala de aula encontramos perfis de aprendizagem diferentes. O mais comunicativo, o menos comunicativo, o que absorve conteúdo com facilidade e o que demora um pouco mais. Aqueles que possuem registro predominante, ou modo de aprendizagem: visual, auditivo ou cinestésico.

No entanto, essa não é uma realidade exclusiva das salas de aula. Ela também está presente nos ambientes corporativos, onde é comum que tais particularidades sejam ignoradas pelo T&D.

Por isso, é importante se perguntar: em meio a tanta singularidade, será que temos nos preocupado com a efetividade da aprendizagem? Todos aprendem o que está sendo ensinado? O dinheiro investido nas ações de treinamento está dando retorno?

É natural que os instrutores deem mais atenção aos profissionais que apresentem um melhor desempenho de aprendizagem. Porém, é nesse momento onde as perdas inevitavelmente vão acontecer. Isso porque os alunos que ficam pelo caminho, continuam trabalhando para você. E se eles não forem capazes de absorver o conteúdo das ações de T&D, não conseguirão ser mais produtivos em suas funções.

Como treinar sua equipe de forma eficiente? Com o Design de Jornada de Aprendizagem

Como treinar sua equipe de maneira efetiva

Sendo assim, mais do que investir em capacitação, hoje em dia é preciso avaliar a eficiência do processo em si. Com o aumento da demanda por formação, as empresas posicionadas como líderes em seus setores vêm investindo em treinamentos adequados a sua realidade empresarial. São os chamados treinamentos customizados.

Assim, em vez de investir na formação acadêmica do colaborador, as líderes estão ocupadas em capacitá-lo para resolver seus problemas do dia-a-dia. Deixando ensino acadêmico de lado e seguido na direção do treinamento com alto nível de aderência a sua necessidade.

Se o problema é gestão, ensinar matemática financeira e princípios de eficiência pode ser a solução. No entanto, se as vendas andam baixas, mostrar como acompanhar as etapas de venda e negociação pode melhorar o desempenho do time. Mesmo se a questão é a falta de operadores de máquina, isso também pode ser resolvido.

Desenvolver ações de T&D que contemplem todos os colaboradores e te ajude a entender como treinar sua equipe de forma eficiente, sem que eles durmam durante o processo, fiquem entediados e não engajem pode parecer complicado. Mas com a ajuda de algumas ferramentas é possível conseguir um maior aproveitamento de cada aluno.

Deixe que cada aluno aprenda no seu próprio ritmo

Plataformas de ensino a distância (LMS – Learning Management System) podem te ajudar a permitir que os colaboradores aprendam no seu próprio ritmo. Em um treinamento presencial, não é possível avançar ou rebobinar o treinamento quando o aluno está vendo algo que já sabe ou que tem dificuldade em entender. Mas com o EaD é diferente, já que cada aluno controla seu próprio tempo e quantas vezes assistirá ao mesmo conteúdo.

Invista em tecnologias que ajudam no engajamento

Engajar os colaboradores é a nova ordem para buscar o maior aproveitamento deles com os treinamentos. E existem ferramentas que pode te ajudar com isso. Cursos gamificados, jogos de realidade aumentada, rankings competitivos, quizz. Até mesmo a escolha da plataforma onde esse treinamento será ministrado pode ajudar no engajamento.

Avalie bem a necessidade de um treinamento

Não é porque existe uma demanda na empresa, que o treinamento se torna necessário. As vezes uma solução menor pode ser tão eficaz ou mais. Por exemplo, precisa comunicar todos os vendedores a respeito de uma promoção? Então que tal um e-mail marketing ou um aviso no mural virtual? Se você precisa comunicar as regras de uma promoção, talvez as Pílulas de Conhecimento possam ser mais ágeis e eficazes.

Avalie bem qual a demanda. Qual a necessidade que ela suprirá. E todos os meios por onde a mensagem pode ser enviada.

Como treinar sua equipe com apoio terceirizado?

Agora que você entende como treinar a sua equipe de forma eficiente, engajadora e sem que eles durmam no processo, é hora de colocar em prática. Mas se você precisar de ajuda para planejar suas ações de T&D, desenvolver uma plataforma de ensino a distância ou mesmo adaptar o material presencial para um conteúdo EaD, conta com a gente!

A Evolke ajuda empresas e pessoas a aprender desde 2012. Desenvolvemos um know how que nos ajuda a criar treinamentos customizados. Ou seja, entender o perfil dos alunos, seus ritmos de aprendizagem e hábitos de linguagem. Dessa forma, possibilitando a aplicação de ações de T&D que envolvam e engajem os colaboradores.

Vamos conversar? É só escolher o melhor horário para você e agendar uma consultoria gratuita para transformar o seu T&D.

Converse com o nosso especialista e entenda como treinar sua equipe

Deixe uma resposta

Fechar Menu